segunda-feira 28 de janeiro de 2019

Ajude seu filho a ampliar seu mundo

Categoria(s):

Tem criança que a gente olha e diz: “Como ela é espertinha!”, né? Sim, muitas crianças são bem espertinhas mesmo. O segundo filho que o diga, parece que já nasce falando, né mesmo? Isso porque eles recebem mais estímulos. E quanto mais estimuladas mais as crianças melhoram sua percepção de mundo e, melhor, isso ajuda em absolutamente tudo em seu desenvolvimento. Inclusive, anote aí: no seu aprendizado. Ou seja, no pedagógico.

Poucas pessoas sabem que os pais, em casa, podem ajudar – e muito – no desenvolvimento de seus filhos. Pensam que isso é papel da escola e, quando estão em casa, deixam a criança na frente da tv. Mas só em sentar no chão e brincar junto – de qualquer coisa, você já está fazendo muito pelo seu filho, sabia?

Os estímulos pode ser de todo tipo. Tanto cognitivos quanto sensoriais. Brincar na areia, tomar banho de chuva, pegar no alimento, cheirar as coisas… E deixar a criança observar, trabalhar a percepção, a atenção, a concentração, a observação, o senso crítico.

“Quanto mais estímulos você propiciar numa mesma atividade, mais rico é o aprendizado. Brincar é um aprendizado. Os pais pensam que aprender é na escola: ler, escrever e contar. Mas as brincadeiras são fundamentais para o desenvolvimento”, conta a pedagoga Éricka Fernanda, da escola Meu Caminhar, na zona sul do Recife.

E falando em tv – não só tv, mas os jogos eletrônicos, o celular, o tablet… – se essa exposição acontecer em excesso, pode trazer prejuízos graves para a criança. Alguns estudos mostram que até os dois anos de idade, a exposição à tv e aos eletrônicos deve ser ZERO. Ou seja, nem um pouquinho. E depois dessa idade, isso também precisa ser moderado, nada de passar uma manhã inteira na tv. “A tecnologia muitas vezes fecha o mundo da criança. Ela perde grandes oportunidades de se desenvolver”, explica Ana Cláudia Porpino, diretora da escola Meu Caminhar.

Agora, vamos para a prática, mamãe. Em que os estímulos podem contribuir diretamente no aprendizado pedagógico? De acordo com Éricka, as atividades que envolvem a coordenação motora fina, como pendurar pegadores de roupa num varalzinho ou pegar peças pequenas, por exemplo, vão ajudar na escrita lá na frente. Indo mais a fundo, quando trabalhamos o sensorial, como cheirar, provar, pegar, estamos ajudando essas pessoas a enxergarem o mundo de forma mais ampla. Pois é. A vivência é importante para o aprendizado, para que essas crianças se tornem excelentes profissionais.

“Quantos profissionais hoje entendem muito da parte técnica, mas não sabem lidar com o senso crítico ou resolução de conflitos? É disso que estamos falando. São as experiências de vida que completam o desenvolvimento do indivíduo”, diz a pedagoga. “É a abertura do olhar. Algumas escolas ainda estão começando agora a acordar para isso”, completa Ana Cláudia.

É isso aí, mamãe. Entendeu a riqueza que você pode oferecer a seu filho só brincando? Pronto. Agora vá lá e ajude sua criança a pensar fora da caixa e ser um profissional completo lá na frente. Ajude seu filho a ampliar seu conhecimento de mundo.

Faça um Comentário

    Topo