segunda-feira 19 de junho de 2017

Já é hora do desfralde?

Categoria(s):

De todas as mudanças, essa sem dúvidas foi a mais difícil para mim (repito: para mim. É bom lembrar que cada criança é uma criança e nem tudo é difícil ou fácil para todas as mães. Mas, vamos lá!) A gente está falando aqui de desfralde. E, como toda mudança na vida da criança, muitas vezes isso dá trabalho (e muitas vezes, muuuuuuuito trabalho). O importante é ter calma e saber respeitar o tempo de cada um. O título dessa postagem foi uma pergunta de maneira proposital. É preciso, antes de tudo,  saber se já é hora e não forçar a natureza.

Tirar a mamadeira do meu filho foi da noite para o dia e desde que ofereci um copo bem legal com canudo, ele nunca (nunca mesmo) voltou a pedir mamadeira. Foi moleza. Não esperei que fosse tão fácil pra mim (leia aqui). A chupeta foi quase no mesmo processo. Tirei e ele chorou somente na segunda madrugada. Fui firme e não dei a chupeta. Pronto, missão cumprida (leia aqui). Aí, pensei  “Tirar a fralda vai mamão com açúcar”. Foi não. Sofremos pra caramba.

Na verdade, acho que deixei para fazer o desfralde tarde demais. Meu filho já tem três anos e meio e talvez mais cedo seja mais tranquilo. Mas há um ano atrás ele ainda chupava chupeta e, quando levei na dentista: “Opa, Sarah, acho que essa chupetinha já está prejudicando a arcada dentária dele”. Nem pisquei, deixei o desfralde para outro momento e entrei na missão “Chupeta nunca mais!”. Explico: recomenda-se uma mudança de cada vez na vida da criança, para que não gere algum trauma. Como não seria recomendado tirar fralde e chupeta ao mesmo tempo, segurei um pouco mais a fraldinha.

De acordo com especialistas, o desfralde não deve acontecer muito antes dos dois anos de idade, porque a criança ainda não está preparada. Mas isso não é um problema. É só para a mãe não se frustrar por não conseguir. Mas há crianças que deixam de usar fralda antes dos dois, não há mal nisso. Normalmente é a partir do segundo ano de vida que o bebê deixa a fase oral e entra na anal, dando conta de que produz seu xixi e cocô. Meninas, em geral, deixam a fralda mais rápido que os meninos. E as crianças que têm irmão mais velho também costumam desfraldar logo.

E quanto tempo pode levar esse desfralde? Bem, isso não é regra. Algumas crianças lidam com isso facilmente enquanto outras podem passar mais de um mês desfraldando. Depende também da insistência e velocidade dos pais. Decidiu que vai tirar a fralda? Não adianta muito ficar colocando de vez em quanto. Tira e pronto.

Tentei fazer isso, mas meu filho pedia a fralda. Ficava de cueca o dia todo em casa, sem problema, mas na hora de fazer o xixi, não tinha jeito: “quero fralda!”. Tentei toda a psicologia do mundo, mas preferi entender seu tempo e respeitá-lo. Conversei muito com a psicóloga da escola (isso porque fizemos em paralelo, em casa e na escola. E precisávamos falar a mesma língua). “Sarah, vamos primeiro trabalhar nele o ‘eu quero ser grande, eu quero ser um rapazinho’. Depois tiramos a fralda, com calma, ok?”, ela me falou. Ok. Mas o processo estava demorado e eu resolvi dizer que se ele fizesse no vaso, ganharia um boneco legal! Sim, talvez isso não seja politicamente correto. E não é. Mas funcionou. A persistência dele para ganhar o boneco me chamou a atenção. Ficou quase uma hora sentado, sozinho, tentando fazer xixi. O problema é que ele queria fazer, mas não conseguia. Ele já conseguia o mais difícil: prender o xixi e não fazer na roupa. Mas não conseguia soltar por controle próprio. Por isso ele pedia a fralda, para ficar brincando e o xixi sair de maneira espontânea. Mas nesse dia ele se sentou no vaso e tentou. E, de tanta persistência, fez. Ganhou o boneco e, em seguida, “Filho, se fizer cocô, ganha outro”. Funcionoooooou!

Bem, funcionou em casa, mas “Mãe, não quero fazer na escola. Só em casa”, ele disse. Eu tinha a opção de dizer “Não, filho. Tem que fazer na escola também”, mas achei mais prudente dizer “Tudo bem, meu amor. Faça na escola quando quiser”. Então, na escola o desfralde durou mais umas duas semanas, mas – ah, não, fiz chantagem outra vez!! – “Filho, se fizer no vaso da escola, ganha outro boneco”. E junto a isso, conversei com ele: “Meu amor, não dá para ficar fazendo xixi no chão filho. Todo mundo faz no vaso e você vai fazer na roupa? Você já é um rapaz!”. Não sei se pela conversa ou – mais provável – pelo boneco, mas passou a fazer no vaso. E aí foi num instante, passou a fazer só no vaso.

Eita, que sufoco, viu? Mas passou. E até lá é muito tempo de conversa e paciência para ficar limpando o chão e roupa suja. Mas faz parte. Ah, e comece pelo dia e depois passe para a noite. Mas não se preocupe se o desfralde da noite durar um bom tempo. No nosso caso, decidi fazer de uma vez. Tirei a da noite também. Antes de dormir peço para ele fazer xixi no vaso e ele faz. E a fralda amanhecia sequinha. Então, tirei. Mas algumas crianças demoram mais. Procure ajuda somente se a criança tiver mais de cinco anos e ainda não conseguir segurar o xixi na madrugada. Antes disso, é normal que ela não se controle muito.

Agora, se mesmo com essa conversa ainda está difícil para você fazer o desfralde no seu filhote, seguem aqui algumas dicas. Mas, antes de tudo, lembre-se: tem que ter paciência mesmo. É no tempo de cada um.

Passo a passo

Converse com a criança

Explique para seu filho que ele precisa avisar quando quiser ir ao banheiro. E esteja presente, acompanhando-o até lá (o meu filho pede o contrário, diz que quer ir sozinho. Eu respeito isso e fico do lado de fora, esperando terminar). Explique como se usa o banheiro e porque as pessoas fazem xixi e cocô. E espere o momento certo, não faça o desfralde durante alguma outra mudança na vida do seu filho (quando tira a chupeta ou mamadeira, escola nova, cama ou casa nova, separação dos pais etc).

 

Com o equipamento certo

Eu levei meu filho direto no vaso sanitário, com um acento que coloca em cima do vaso, para que o buraco fique menor. Mas também vale comprar pinico ou mictórios de bichinhos para os meninos. Para que ele sente no vaso sozinho, você pode comprar um banquinho baixinho para que ele suba. O banquinho também é útil na hora de lavar as mãos. Lembre-de de manda-lo dar descarga e lavar as mãos sempre. Alguns livros infantis que falam sobre desfralde podem ajudar. A historinha deixa o processo mais lúdico e ele se identifica com o personagem.

 

Não brigue se o xixi vazar

Entenda que para a criança o processo não é fácil. Fazer o desfralde exige paciência e é preciso agir com calma se seu filho fizer o xixi ou cocô na roupa. Faz parte. Nessas horas, diga algo como “Eita, filho, esqueceu de avisar, não foi? Vamos limpar. Mas da próxima vez vê se lembra de avisar, tá?”. Fale com carinho e chame-o para ajudar na limpeza do chão. Ele precisa começar a se incomodar com isso.

 

Apele para a brincadeira

Se a coisa estiver mais difícil do que o normal, crie uma maneira lúdica de fazer seu filho ir ao banheiro. Coloque algum produto de limpeza azul no vaso e diga que, com o xixi, a cor da água vai ficar verde. Outra dica é fazer um cartaz para vocês colarem adesivos por cada xixi feito no lugar certo. Vale dar um adesivo maior para quando for cocô.

 

Mostre seu orgulho

Sempre que seu filho fizer xixi ou cocô no lugar certo, dê os parabéns. Quando o desfralde for total (pelo menos o diurno), diga como você se sente orgulhosa por ele já estar se tornando um rapazinho (no caso das meninas, uma mocinha). Mostre a importância de deixar de ser bebê e crescer.

Faça um Comentário

    Topo