terça-feira 01 de dezembro de 2015

O que o esporte nos ensina

Categoria(s): ,

dudu2

Quando a gente tem filho, é bem normal aquele pensamento de querer oferecer tudo a ele. E nesse “tudo” entra não só o que é de graça – e é uma delícia-, ou seja, amor, carinho e estar sempre presente, mas passa a fazer parte da lista das “novas obrigações de mãe” uma série de atividades que tentamos implantar na vida dele: escola, aulas de língua estrangeira, o futebol (ou o balé) e de repente até uns caprichos a mais, como aulas de música, teatro, oficinas… Enfim, não precisa endoidar, mamãe. Não precisa sair abraçando o mundo, ou melhor, querendo que seu filho abrace. Mas além (claro) da escola tradicional e aquela parte de amor, carinho etc, uma coisa é fundamental para toda criança: o esporte. Aliás, você tem noção da infinidade de benefícios que um simples esporte pode proporcionar ao seu pequeno?

Meu filhote ainda tinha poucos meses de idade quando decidi colocá-lo na natação. Na verdade, não consegui matriculá-lo tão cedo porque estava numa fase adoecendo muito e acabei adiando o início das aulas. Mas eu ficava que nem formiga quando se perde do grupo, pra lá e pra cá, ansiosa, doidinha para resolver logo isso. E pouco antes de completar um ano, ele estava com uma saúde de ferro (guardadas as devidas proporções!). Finalmente, pudemos começar as aulas na piscina. E, vou lhe dizer – quem é mãe sabe – não é moleza arrumar tempo entre o trabalho, a academia, as tarefas de casa e as demais atividades que você já tinha em sua vida e as novas que passam a fazer parte de sua cria. Não é mesmo! Mas não abri mão. A natação do meu filho era prioridade! E continua sendo.

Não é por uma questão de preencher o dia da criança ou simplesmente fazê-la aprender a jogar bola ou lutar caratê. O esporte (e eu digo nessa fase, principalmente, quando ainda se é uma criança) é importantíssimo para o crescimento, enrijecimento da musculatura, fortalecimento dos ossos e favorecimento do desenvolvimento psicomotor. Mais que isso, as atividades esportivas são uma grande fonte de valores, ensinando a criança a se adaptar socialmente. E olha que a lista não terminou! Alguns esportes contribuem ainda para que se aprenda a trabalhar em equipe e ter responsabilidade e comprometimento. Pois é, pode-se aprender bastante com os esportes e eles acabam ensinado muito aos pais também.
dudu1

Confesso que eu nem pensei nisso tudo quando resolvi matricular meu filho na natação. Na minha opinião, saber nadar é uma questão de sobrevivência. E sei ainda que a piscina ajuda na respiração, circulação e por aí vai. Mas, pensando bem, é um esporte, sim. Estou dando a meu pequeno algo além do carinho, do amor e da escola. Estou oferecendo um aprendizado que vai além dos livros e que é tão importante para a vida.

Mas vai com calma, viu, mamãe? Não vale encher o menino de atividade e nem obrigar a fazer o que não gosta. Especialistas dizem que o esporte precisa fazer parte do seu dia a dia, mas de forma equilibrada. Tem que respeitar as habilidades motoras da criança e sua capacidade de aprendizado. E fazer futebol a contragosto, só porque o pai quer se orgulhar de ver o filho chutando bola para ao gol, não dá. Para ser benéfica mesmo, a atividade precisa ser, antes de tudo, prazerosa.

Se estamos falando de garotinhos e garotinhas muito novinhos, leve o esporte na brincadeira que certamente vai dar certo. Já tem um ano que meu pequeno faz natação e a cada duas vezes na semana os mergulhos na piscina são sempre de muita alegria. Vale usar brinquedos, peixinhos de mentira, fazer bolhinha na água com a boca. Vale tudo para o esporte ser lúdico e gerar um melhor rendimento. Pra você ter uma ideia, de acordo com a Academia de Pediatria, pelo menos 75% das crianças que são obrigadas a praticar esportes de que não gostam deixam de praticá-los aos quinze, dezesseis anos de idade. Pior que isso: muitos acabam se tornando pessoas sedentárias.

O esporte é tão relevante na formação de crianças e adolescentes, inclusive, que o assunto até desperta marcas de produtos infantis e juvenis. “O Esporte Ensina” é a proposta da campanha de Nescau. O achocolatado tradicional da meninada carrega esse lema e agora eles querem mostrar que a prática de esportes oferece experiências e aprendizados únicos, que podem ajudar a fortalecer a autoconfiança das crianças e prepará-las melhor para o futuro.

É verdade. E quando a atividade física deixa de ser uma coisa chata e passa a ser tratada com diversão, sem regras, as chances de cair no gosto da criançada aumenta. E, quer saber? Aumentam os benefícios, aumenta a qualidade de vida, aumenta o prazer pela vida desse filhote e aumenta o tamanho do sorriso da mamãe. Afinal, todo aquele esforço para que o esporte do filho caiba na rotina agitada da família valeu à pena. É isso que o esporte nos ensina. Sinto isso a cada mergulho do meu menino, que retorna à superfície numa felicidade sem tamanho. Vamos combinar, felicidade sem tamanho fica com a mamãe aqui!

Aproveita e dá uma olhada na campanha de Nescau, que está linda! Está tudo no site www.nescau.com.br e na fanpage www.facebook.com/NESCAU. Vai lá que #OEsporteEnsina

dudu3

Quer saber mais como o #EsporteEnsina? http://bit.ly/1MZPXB4

1 comentário

  • Site

    Em tempos de jogos Panamericanos, quando o Brasil esta se saindo muito bem ja sao 114 medalhas no total, e o terceiro lugar no quadro de medalhas -, mais uma expectativa enorme em torno dos Jogos Olimpicos de 2016, no Rio de Janeiro, o esporte esta mais em alta do que nunca.

Faça um Comentário

    Topo