sábado 19 de setembro de 2015

Uma coisa de cada vez

Categoria(s): , , , ,

image

Duas semanas sem mamadeira! E ele nunca sentiu falta. Mas nem para todo mundo é tão fácil. Eu tive a sorte de meu filho aceitar tão bem, mas até para isso eu usei estratégias! Ah, e – o mais importante – por enquanto, só a retirada da mamadeira. A chupeta vai ficar para depois.

Há quinze dias resolvi tirar a mamadeira do meu filhote, que só a usava no leitinho da noite e da manhã. Durante todo o dia, já usa copinho. Mas ele tem dois anos e achei que seria o momento.

A ideia que tive foi de comprar um copão bem legal de um boneco que ele já gostasse: os Minions! O copo vem com um canudo e, em casa, à noite, fiz a maior “festa” para dar a notícia: “Filho, sabe onde vai ser a vitamina hoje?? No copo novo dos Minions que mamãe comprou!!!!!”. Ele gargalhou de felicidade e tomou o gagau. No dia seguinte, foi o pai que acordou cedo com ele e fez a mesma coisa. Desde aquele dia, toma o gagau no copo sem sentir falta da mamadeira.

Psicólogos dizem que essa mudança não pode mesmo ser brusca. Se a criança sentir falta e pedir a mamadeira, não proíba. Tente mostrar que o copo é legal e que ele não precisa mais da mamadeira, porque ele não é mais um bebezinho. Mas se a resistência for grande, dê a mamadeira em alguns momentos e vá deixando de dar aos poucos. Ah, e não poupe o carinho! Muitas vezes a mamadeira representa apenas o denguinho, então hoje meu pequeno toma no copo, mas ainda agarradinho a mim.

Mas tem algo ainda mais importante nessa conversa: se seu filho também já está no momento de deixar a mamadeira, mamãe, lembre-se que é preciso fazer uma coisa de cada vez. Se você já está fazendo o desfralde ou desmame ou tirando-o do berço para a cama ou ainda mudando de escola, ou seja, se algo de muito diferente está acontecendo – e pode apostar, tudo isso é sim “muito diferente” e mexe demais com a cabecinha das crianças -, deixe a retirada da mamadeira para outro momento. Essas mudanças representam uma ruptura para a criança. É quando ela deixa de ser um bebezinho para se tornar uma criança mesmo. E isso bagunça a cabeça deles. Mudar muita coisa de uma vez pode deixar a criança insegura e causar um sofrimento desnecessário.

Então, vá lá e pense nas estratégias para começar a retirar os bicos (mamadeira e chupeta), berço, fralda… Ajude seu filho a crescer, porque isso é muito importante para sua autonomia. Mas uma coisa de cada vez, tá?

Faça um Comentário

    Topo