segunda-feira 22 de dezembro de 2014

A primeira avaliação na escola

Categoria(s): ,

“Deixa eu tirar uma foto desse momento para você colocar no seu blog, Sarah!”, foi o que disse a secretária da escola do meu filhote assim que eu e meu marido entramos na sala. Era o momento da avaliação de Eduardinho na escolinha, saber como foi seu desempenho durante o ano, no maternalzinho. “Claro!”, eu disse. Afinal, era, sim, um momento importante.

Mãe de primeira viagem, assim como eu, é muito besta. A gente se emociona com todas as “primeiras vezes”. Você é assim também, ou consegue ser mais prática? Enfim, eu me lembro demais do momento em que, na maternidade, a enfermeira colocou meu filho em meu peito e eu o vi mamando pela primeira vez. “Meu Deus, sai leite mesmo!”, vê que exclamação boba! Pois é, mas foi o que eu pensei. E assim segue tudo o que é “primeiro isso” ou “primeiro aquilo”. Na semana passada, na escola, houve a primeira avaliação. E nós recebemos todos os desenho, colagens e pinturas feitas por ele.

Para uma mãe prática, é só guardar de lembrança e a vida segue. Mas as bestas, como eu (com o perdão da brincadeira, já que uma mãe dedicada não tem nada de besta!) ficam babando em cima daquelas figuras e pensando em todo o aprendizado que aquilo representa. Sim, seu bebê está se desenvolvendo e cada atividade na escola, por mais novinho que ele seja, é de uma riqueza enorme.

E o que é que devemos fazer nessa hora? É importante você ouvir com atenção o que a professora tem a dizer, saber se ele presta atenção às historinhas ou fica muito disperso, se participa das atividades junto com os colegas, e procurar saber em que você, como mãe, pode ajudar em casa. O que pode fazer para estimular mais.

Podem parecer bobos os rabiscos que seu filhote fez durante as aulas, mas cada traço feito, cada pintura, cada colagem representa muito para ele. É um mundo de descobertas e treino de coordenação motora. E sem contar que é uma delícia observar a ingenuidade da criança tentando pintar o boneco do papel. Então, respeite as limitações do seu bebê e ajude-o a fazer cada vez melhor. E antes de achar graça porque ele borrou tudo e pintou mais fora do que dentro do desenho, lembre-se que para você a tarefa é muito fácil, mas para ele, mamãe, aquilo foi o máximo que conseguiu fazer.

 

 

1 comentário

Faça um Comentário

    Topo