sexta-feira 10 de outubro de 2014

O que vai na mala?

Categoria(s):

Fazer a mala do seu filho não é tão fácil e simples quanto fazer a sua. Primeiro porque você já está acostumada a saber o que você vai vestir e o que levar numa viagem. E segundo porque se você esquecer alguma coisa sua, você se vira! Já a mala da criança exige uma série de coisinhas que não podem ficar de fora. Pega aqui as dicas e vamos simbora!

Para fazer a mala do seu bebê, coloque primeiro o básico: roupinhas, sapatos e fraldas. Confira a temperatura do local para onde você pretende viajar e adeque as roupas. Vai para um lugar muito frio? Não é porque você tem pele de jacaré que seu pequeno também vai ter! Coloque roupa apropriada. Se for o caso, providencie segunda pele e meias bem grossas. Saiba que se seu bebê ficar muito chorosinho por lá, pode ser frio (e uma maneira de confirmar isso é verificando os pés, mãos, orelhas e nariz. Se  estiverem geladinho, agasalhe-o melhor!). Nunca separe a quantidade de roupa como você faz com a sua mala. Criança suja muito. Dependendo da idade do bebê, pode ser que use três, quatro roupinhas em um só dia. Então seja precavida e coloque mais roupas aí nessa mala! Vale até levar uma manta bem quentinha, se a viagem for de avião. Os voos normalmente são frios e as crianças sentem mais.

Roupa de segunda pele, que vende nessas casas de meias.

Independentemente do clima do local, leve calças e também bermudas (saias e vestidinhos, no caso de meninas). É bom ter opção de roupinhas mais quentes e também mais fresquinhas.

Vamos para a higienização: shampoo, condicionador, sabonete, hidratante (importantíssimo se você vai para um lugar muito frio ou seco), pomada para assadura. Não custa ainda você colocar protetor solar e repelente para insetos. E leve uma bolsinha menor para você circular por lá com as coisinhas básicas do dia para seu filho (algumas fraldas, pomada, uma roupinha a mais, mamadeiras…)

E vai comer o que? Lembre-se do que pode levar para ser consumido durante a viagem e também quando estiver lá. A alimentação pode ser algo difícil, porque a rotina muda e isso sempre pertuba um pouco a cabecinha da criança. Se você vai para outro país, um local com outros costumes, alimentar seu filho pode ser bem difícil mesmo. Veja o que pode levar de potinhos de papinha industrializado (verifique se seu filho já tem idade para isso. Consulte sempre um pediatra, tá?). Mamadeiras, chupetas, talheres, pratinhos. Nada disso pode ser esquecido. E, se seu bebê ainda for muito novinho, é bom levar o esterizador. 


Remédios, leve todos. Claaaaaaaaro que consultando o médico de seu filho! Mas tenha em mãos anti-inflamatório, antialérgico, analgésico, tudo o que o pediatra permitir. Se você vai para fora do país, a compra de medicamentos pode ser bem complicada, então leve com você o que pode acabar precisando. Se de repente seu filho amanhecer por lá com um monte de pintinha pelo corpo, você tenta entrar em contato com o médico aqui no Brasil e ele pode sugerir algum remédio que você levou.

Vai levar o carrinho? Se couber no meio de tanta coisa, leve sim. Vale para descansar os braços dos papais, principalmente nos passeios, nas caminhadas. E, se a criança resolver ir no braço, ou andando, o carrinho serve para levar as compras.

E deixe algum espaço sobrando para você trazer o que vai comprar por lá. Se não fizer compras, traga pelo menos muitas lembranças maravilhosas dessa primeira viagem do seu filhote. E registre tudo, viu? As fotos ficarão para sempre. Boa viagem, mamãe!


Faça um Comentário

    Topo