quinta-feira 18 de setembro de 2014

Tenha paciência, mamãe!

Categoria(s): ,

Essa semana falamos sobre o choro do bebê, que ao contrário do que muitos pensam, não é necessariamente uma questão de ter “manha”. Mas podemos avançar nessa conversa e entender que precisamos ser pacientes com os bebês, porque os bichinhos não entendem muita coisa e ainda estão conhecendo o mundo, aprendendo o que para nós parece simples.

Para você entender melhor o que se passa na cabecinha do seu filhote, vê só que interessante: um importante teórico do desenvolvimento, Jean Piaget, chamou de sensório-motor o pensamento da criança de até dois anos. Isso porque até essa idade, as crianças não têm capacidade para guardarem o que aprenderam. Elas ainda não sabem falar e nem recordar acontecimentos e ideias. Ficam limitadas a situações imediatas. Não se lembram que “da última vez que chorou, mamãe deu leitinho e a fome passou”. Sentem fome e simplesmente choram.

Por isso você precisa dizer um milhão de vezes que “colocar o dedo na tomada nãããããão podeeee!!!”. Não perca a paciência e nem pense em bater nele!! Seu filho não está fazendo malcriação, mamãe. O coitado só não se lembra que não podia. Então continue dizendo um milhão de vezes até ele entender e decorar. Com o tempo ele vai entendendo.

Não há um pensamento estratégico nessas situações. Ele não está bolando uma ideia mirabolante para colocar os pais no bolso. Você percebe que não consegue se lembrar de nada do que você fazia antes dos dois anos de idade? Sim, porque os mecanismos de memória não estavam prontos quando você tinha essa idade.

Então não seja insensível e não menospreze a insatisfação de seu pequeno. Quando você vai lá e o atende, não está estimulando o choro. Está demostrando que a mamãe está sempre ali para o que for preciso. E isso deixa a criança mais segura e fará com que chore menos (e não mais!).

Nem sempre é birra, viu? Esqueça isso não! Nem sempre é manha. Trate seu filhote com carinho e lembre-se que ele está apenas descobrindo o mundo. Tudo é novo para esse pequeno e tudo o que ele precisa é de sua ajuda. Com carinho. E paciência.

4 Comentários

  • Adorei o post! Digo isso e repito e as pessoas me tratam como muito permissiva! Coitado do meu filhote, só tem 1 ano e 6 meses…

  • Fernando Mundzo

    Gostei bastante do conhecimento que acabei de ler neste artigo,e agora em diante tomarei um bom comportamento de educar os filhos.

Faça um Comentário

    Topo