sexta-feira 12 de setembro de 2014

Sim, você pode fazer algo por você!

Categoria(s): ,

Essa semana a gente conversou sobre o quanto a gente se sente no limite de vez em quando. E que toda mãe passa por isso. Mas apesar de chorar no banheiro ajudar a colocar para fora o que a está sufocando, não resolve o problema. 

Você precisa fazer alguma coisa por você, mamãe! Se sua vida já era corrida, com um filho isso se multiplica, porque, sim, é coisa demais para administrar!! Se você queria ter mais dinheiro para pagar alguém para te ajudar ou queria ser mais realizada no trabalho ou queria ter ao seu lado o pai do seu filho que a abandonou faz tempo, mexa-se para resolver o problema. Filho já traz preocupações demais, você não precisa de outros motivos para chorar.

É difícil sim. São momentos de exaustão, e muito mais psicológica do que física. Antes de mais nada, tire um intervalo para você! Procure se dar quinze minutos do dia para você mesma. Todo dia. E nada de usar esse tempo para ir tirar a roupa da máquina. Esse intervalo é para você relaxar, respirar. E quando chegar a hora de dormir, você precisa se dar o direito de desligar. Esqueça as pendência. Descanse.

Tem mais dica: alimente-se bem. Eu sei, eu sei, muitas vezes é tudo tão corrido que nem conseguimos comer, ou não sobra tempo para planejarmos as coisas e você acaba comendo qualquer porcaria na rua. Mas você precisa, mamãe. Coma mais frutas, procure se alimentar de maneira saudável, mas principalmente, coma! Saco vazio não fica em pé. Esqueça isso não! E tudo o que você não precisa nesse momento é adoecer. Já pensou? Tudo já tão difícil e você naquela virose de derrubar? Não deixe de ir ao médico periodicamente. Se cuide!

Outra: arrume uma válvula de escape. O que você adora fazer? Um esporte? Música? Toca algum instrumento? Gosta de ler? De escrever? De andar de bicicleta? Sim, gosta mas – eu sei, eu sei – não tem tempo! Arrume! Olha quem fala! Eu, louca para voltar a correr e há um ano não arrumo esse tempo. Mas está na minha agenda, juro! E está na minha lista de prioridades para os próximos dias! Preciso, até para relaxar a cabeça e, assim como toda mãe, parar de chorar no banho.

Se for o caso, peça ajuda. Você não vai ser menos mãe porque precisa de ajuda. Aprenda a delegar algumas coisas, divida alguns serviços. E converse com o cônjuge! Compartilhe isso com seu companheiro.

E, não menos importante, aprenda a lidar com seu sentimento de culpa. Toda mãe se cobra, toda ela acha que deveria fazer mais pelo filho, que deveria ter mais tempo para ele, que isso, que aquilo. Pare de se cobrar ser a mãe perfeita. Ninguém é. Você precisa pensar em você também! E não é egoísmo. É porque uma mãe feliz e realizada é uma mãe feliz, tranquila e atenciosa com o filhote. Lembre-se que você passa todo esse estresse para seu filho. E assim ele vai chorar mais, vai adoecer mais e pode até não querer seu braço naquele momento (e se isso acontecer, aí é que você vai se acabar de chorar mesmo). Ele precisa dessa mãe descansada, em paz. E não de uma mãe “pilhada”, ligada no 220! Olha quem fala! Eu sei, eu sei, mas já estou providenciando tudo isso. Por mim, por meu filho, por minha família. 

E, por fim, curta a maternidade! Pode parecer contraditório, mas é preciso lembrar que os dias passam muito rápido – e quando se tem um bebê, o tempo voa. Quando você abre os olhos, seu filho já cresceu. Não deixe de curtir essa fase. Não permita que o cansaço e o corre corre te tirem o direito de curtir seu maior tesouro!

E é por isso mesmo que você precisa se cuidar, tratar de fazer com que seus dias sejam menos cansativos. Você precisa estar bem para trocar uma fralda com carinho, dar o leitinho paquerando seu bebê e, se precisar se levantar de madrugada, pegar seu filho com amor e fazê-lo parar de chorar com seu aconchego. E só uma mãe feliz e tranquila consegue isso. Então, vamos lá? Pela sua saúde e pelo bem à sua família, comece seus quinze minutos só seus, vá tomar um banho de pétalas de rosas, que seja! Vá ser feliz porque você tem todo o direito. E seu filho precisa.

Faça um Comentário

    Topo