sexta-feira 13 de junho de 2014

Quando deixar o berço?

Categoria(s):

Você teve um filho, soube como lidar com ele até… Até o momento de não saber se já deve passar para cama ou ainda deixar dormir no berço. Enfim, qual a idade de abandonar o bercinho?

Não há regra, mamãe. Você deve ler muito essa frase aqui no blog. Cada caso é um caso, cada família é uma família. Mas existem dicas e opiniões de pediatras e especialistas para nos ajudarem nas difíceis decisões sobre nossa cria. Antes de qualquer coisa, é preciso saber que erros podem ser cometidos pelos pais, como passar do berço para a cama na hora errada. Em geral, a mudança acontece entre 1 ano e meio e 3 anos e meio de idade. E vá se preparando porque nem sempre a adaptação é fácil e pode ser que seu filho acorde muito de madrugada. E chorando.

Muitas crianças até mesmo aos três anos de idade não estão preparadas para deixar o berço. Converse com o pediatra do seu filho para ver se esse problema está acontecendo. Pode ser o caso de voltar ao berço até que seu filho esteja pronto e seguro para a cama.

E por que a pressa? Em geral, se você não tem nenhum motivo para fazer essa transição agora, é aconselhável que espere até seu filho ter perto de 3 anos. Acontece muito de a criança não estar pronta, antes disso, e acaba estranhando. 

E como saber se já chegou a hora? Muitas vezes o bebê já não cabe mais no berço, ou é muito danado e já sabe pular as grades. Também pode ser o caso de ele já estar ganhando um irmãozinho. Mas muita calma nessa hora. Não é porque seu filho sabe pular o berço que está na hora de passá-lo para a cama. Lembre-se que na cama ele terá muito mais liberdade de passear pela casa enquanto todos ainda estão dormindo. E numa idade em que liberdade demais requer muito cuidado. É preciso saber se ele já tem condições de entender o que pode e o que não pode fazer pela casa. Nessas horas – é inevitável – afaste tudo o que for perigoso, coloque proteção nas janelas ou afaste móveis que facilitem subir nelas, projeta as tomadas e as quinas dos móveis, não deixe remédios ou material de limpeza ao alcance das crianças. Ufa! É uma infinidade de precauções. Não subestime a capacidade desses pequenos!

Avalie se o berço já está no nível mais baixo possível para ver de não dá para deixá-lo por lá mais um pouco. E tire o que pode servir de escada, como bichinhos, protetor de berço, almofadas. Se ainda assim seu filho é aquela criança esperta que vai subir no berço e, sim, vai cair, há outros meios, mamãe. Existe um costume, inclusive, de quartos sem berço. São pais que preferem colocar a criança em colchão no chão. É uma alternativa para ela não cair da cama ao tentar sair. Há ainda opções de minicamas ou colocar grades na cama, se ela é alta demais.

Se o seu caso é outro bebê que vem chegando por aí, sua dúvida pode ser “Será que ele não vai achar que o bebê roubou o berço?”. Pode achar, sim. O ideal é fazer essa mudança com o bebê mais velho pelo menos dois meses antes do nascimento do irmão. Se o mais velho ainda é muito novinho, deixe para fazer a mudança depois que o novo bebê tiver entre 3 e 4 meses. Até lá, ele (o mais novo) pode dormir no moisés ou no carrinho, em seu quarto.

É assim mesmo, viu? Nem sempre são fáceis as mudanças que nossos filhos nos exigem. O meu ainda não chegou nessa fase, mas também não sei se vai ser difícil ou não. E não tire como exemplo os filhos dos seus amigos. Para algumas crianças, passar a dormir na cama é motivo de orgulho, enquanto outras têm dificuldades para se adaptar. É de cada uma. Lembre-se que é tudo muito novo para esses pequenos. O fato de deixar a fralda, entrar na escola e já ter idade para isso ou aquilo mexe muito com eles. Faça tudo com carinho e paciência. Pode não ser fácil mesmo. Mas lembre-se que para seu filho também não é.

Faça um Comentário

    Topo