quarta-feira 28 de maio de 2014

Ele parou de mamar?

Categoria(s): , ,

Quando as mães me falavam da tristeza que sentiram quando o filho deixou de mamar, eu sempre pensei “Deve ser difícil mesmo, mas vou tentar tirar isso de letra. Se ele não quiser mais mamar, ou meu leite acabar, paciência, a vida continua”. Mas, na real, para quem sempre amamentou e adora esse momento com o filho, é difícil mesmo. E para mim está sendo também.

Sempre tive muito leite para amamentar meu filho. E o prazer disso é indescritível. Uma sensação de aconchego como nenhuma outra. Sei que infelizmente isso não acontece com todas. Nem sempre a mãe consegue amamentar, por inúmeras dificuldades. Nesse caso, também é gostoso ter o bebê coladinho na gente, mesmo que o leitinho seja dado na mamadeira ou copinho. 

O momento de parar de amamentar é, ou deve ser, um processo simples que acompanha o desenvolvimento da criança, como largar as fraldas. Mas o que acontece na realidade é que a mãe sofre porque o leite representa para o bebê muito mais que um alimento. É uma importante troca, cheia de carga emocional. Para o bebezinho, o peito da mãe é seu porto seguro.

Mas para quem dá de mamar, quando chega o momento de o filho não querer mais bate uma tristeza mesmo. Entre quatro e cinco meses a pediatra do meu filho já introduzia frutas e depois legumes. Hoje, aos nove meses, ele come quase tudo. Ou seja, o leitinho ficou cada vez mais raro. A volta ao trabalho foi o motivo da antecipação das comidinhas. O horário no trabalho (à noite) também me obrigou a desacostumar a mamada, porque ele precisava pegar a mamadeira para dormir. Aí, já viu, a produção de leite começa a diminuir e chega uma hora que o bebê não tem paciência de sugar tão forte. Se o leite não sai fácil, ele desiste. E foi desistindo e hoje percebi que ele não quer mais mamar. 

E você, se sente culpada? Acha que deveria ter estimulado mais? Ter bebido mais líquido? Ter deixado ele mamar por mais tempo? Afinal, a recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria é que a criança mame até pelo menos os dois anos de idade, pela importância do leite materno em seu desenvolvimento. Então, e aí, você se sente culpada? A verdade é que muitos fatores contribuem para que não consigamos dar de mamar por tanto tempo. Se você consegue, mamãe, parabéns. Os benefícios para seu filhote são enormes! Mas aquelas que têm dificuldade ou voltaram a trabalhar ou, por algum motivo, não sai mais leite ou o bebê não quer mais mamar, vamos parar de nos sentirmos culpadas. 

O importante, pelo menos, é como esse processo está sendo feito. Se você precisa fazer o desmame antes dos dois anos, é preciso fazer isso com muito cuidado para não gerar trauma na criança, que pode encarar essa fase como uma rejeição. Para se ter uma ideia, até o oitavo mês, o bebê acredita que ele e a mãe são uma única pessoa. Por isso uma separação feita de maneira errada pode traumatizar o bebê. A dica de especialistas é redobrar os carinhos.

No momento em que está sendo amamentada, a criança se sente importante. Então, se a mãe deixa de amamentar, precisa substituir esse instante por alguma outra atividade em que ela possa dedicar mais atenção ao filho, como contar uma historinha ou cantar uma música. Seu bebê começa a descobrir que existe um mundo além da relação mãe e filho. E essa segurança que a mãe passa ali ao lado dele é imprescindível.

Mas independente dos motivos que a fazem deixar de amamentar, é doloroso para a mãe também. Eu ainda sinto vontade de chorar e de voltar no tempo e poder dar de mamar pelo menos mais uma única vez. Afinal, é tão gostoso tê-lo ali no seu aconchego… Mas se sentir vontade de chorar, mamãe, que não seja por culpa. Que seja pela saudade de ter o filhote coladinho ao nosso peito, num momento mágico e inesquecível de cumplicidade e carinho mútuo. 

3 Comentários

  • Estou passando pelo msm que vc, minha filha parou com 8 meses e está com 9 meses, e as vezes dá um aperto no peito querendo voltar aqueles dias de amamentação exclusiva, esses bebês crescem mto rápido… dá medo de não aproveitar cada segundo…

  • Verdade, Maiara. Por isso eu digo sempre aqui para aproveitarmos cada segundo. Dá saudade, sim, mas também outros momentos gostosos, não é? Curta a sua filhota!

  • Eu vivi exatamente isso, me culpei mto, culpei minha ansiedade, minha insegurança que me levou ao aleitamento misto, entre tantas coisas, até ouvir de uma excelente pediatra, super defensora da amamentação, uma série de elogios pq independente de qq coisa eu não desisti, fiz o que pude para amamentar (minha filha desmamou sozinha aos 9 meses) e me sinto grata por isso (afinal, qtas por aí não

Faça um Comentário

    Topo