sexta-feira 21 de fevereiro de 2014

E o que ele tinha?

Categoria(s): , ,

“Tem coisas que os nossos bebês têm que nós nunca vamos saber o que foi”. Escutei essa frase de uma amiga e que danada de frase verdadeira! Quando é recém-nascido, o bebê chora por tudo. Tudo mesmo. E não estamos falando de cólica ou alguma doencinha. Eles choram porque não estão gostando daquela posição ou porque não entendem porque você precisa passar aquela pomadinha quando troca a fralda. Choram porque não gostam de ficar sujos de coco ou até mesmo porque passou um ventinho frio que você nem percebeu. E quando eu digo “choram”, muitas vezes é berrando mesmo. Alto. Muito alto. No seu ouvido. A gente, coração mole que é e sem experiência, pensa logo “Ele está com dor”. 

Quando começam a crescer, os bebês vão se acostumando com as atividades do dia a dia – e é por isso que a rotina, mesmo para aqueles muito novinhos – é tão importante. Eles, normalmente, vão ficando mais tranquilos e passam a chorar apenas quando precisam avisar algo mais grave: fome, sono, incômodo, dor. Mas como esses pequenos ainda não falam, às vezes não conseguimos saber exatamente qual o problema. “É dentinho!”, a gente pensa. “Só pode ser!”. Ele acabou de comer, já dormiu, não está com frio, nem calor, mas está choramingando. Não chorando forte, mas apenas choramingando… Parece estar incomodado com alguma coisa ou sentindo alguma dor leve. “Só pode ser dentinho querendo nascer!”. Não necessariamente. Lembre-se que os bebês, assim como qualquer pessoa, também podem sentir uma dorzinha de cabeça ou de barriga ou estar mesmo em um dia de pouca disposição. Seu bebê pode não ter dormido tão bem de madrugada – e você nem notou porque ele ficou caladinho no berço – e estar abusadinho de sono, de cansaço. Sei lá. 

Pois é, eu não sei, nem você sabe e nem nunca vamos saber. Tem que ficar observando se essa chateação vai durar ou só foi naquele dia. Tem que verificar se ele tem febre ou está com alguma assadura ou manchinha pelo corpo ou apresentando alguma outra reação. Tem que conversar com o pediatra para saber se ele pode estar sentindo alguma dor mesmo e se vale a pena dar um remedinho.

Lembra aquele dia, quando ele tinha alguns dias de vida, que berrou de chorar e nada fez passar aquele desespero? E você jurou que ele estava morrendo de cólica? Aconteceu com você? Pois é, saiba que não necessariamente era cólica. O importante é você ter conseguido resolver o probleminha dele naquele momento. Se não voltou a acontecer mais nada, ótimo. Porque, na verdade, muitas vezes, saber mesmo, com certeza, o que ele teve quando chorou muito ou ficou abusadinho, vou dizer: “Tem coisas que os nossos bebês têm que nós nunca vamos saber o que foi”. É verdade. 


Faça um Comentário

    Topo