quarta-feira 22 de janeiro de 2014

E depois que o bebê nasce?

Categoria(s): ,

Essa semana lembrei dos tempos de grávida e resolvi compartilhar o que tanto nos incomoda nessa fase. O quanto a gente fica mais sensível, irritada e agitada por conta dos danados dos hormônios. Pois bem, depois que o bebê nasce, as coisas tendem a melhorar, sim, mas não necessariamente você se verá livre desses altos e baixos.

Após o parto, cai o nível de progesterona – finalmente! Mas outros dois vilões entram em ação: a prolactina, que estimula a produção de leite, e a ocitocina, responsável pela contração do útero para a expulsão do bebê na hora do parto e também pela ejeção do leite.

Certo, mas na real o que acontece com a mamãe? Bem, a tendência é que ela sinta uma leve tristeza entre o segundo e quarto dia após o parto, mas não necessariamente significa depressão (leia sobre isso nesse outro post: www.maenareal.com.br/2013/11/quando-se-tem-depressao-pos-parto.html)

Apoio! É disso que você vai precisar. Do apoio da família. Do maridão principalmente, se for o caso. É normal que a mulher se afaste um pouco da relação com o marido, esquecendo seu papel de esposa, para se dedicar mais ao filho. Um hormônio chamado prolactina inibe a feminilidade. A mamãe fica mais preocupada é em agasalhar e proteger o bebê, afastando-se do convívio social e de qualquer situação que ofereça risco para seu filho, por menor que seja. Mas não relaxe totalmente. Não abandone seus parentes queridos por muito tempo!


Outro sentimento estranho que pode surgir é o de não querer compartilhar o bebê. Sim, porque até então, ali dentro de sua barriga, ele era só seu. Agora ele tem pai, tia, avô e um mundo de gente que quer chegar perto. Lembre-se: são pessoas que também querem bem ao seu filho. E ninguém vai tirar dele o amor incalculável que tem pela mãe. Mas vai explicar isso à mulher que acabou de ter seu bebezinho? 


Nem todo mundo lida tão bem com esse compartilhamento, é verdade. Mas faz parte. O estresse, a dor, o medo, a ansiedade, o cansaço, tudo isso faz parte e logo logo você se acostuma com sua nova condição de mãe. Dica: converse com outras mães. Leia mais sobre as mudanças que ocorrem nessa fase. Ajuda muito quando se percebe que não é apenas com você que isso tudo ocorre. Bem-vinda ao mundo das mães.

Faça um Comentário

    Topo