segunda-feira 23 de dezembro de 2013

O brinquedo certo para cada idade

Categoria(s): ,

 

O Natal está aí e o blog traz sugestões de brinquedos para as crianças. Os objetos mais adequados para cada fase, que vai desde o nascimento aos três aninho de idade. Dicas para você não errar, inclusive, ao presentear os filhos dos amigos.

 

Quando estamos falando de um bebezinho, tudo é novidade, tudo é motivo para manipular (e colocar na boca). Ele está explorando o mundo e os brinquedos passam a ser instrumentos de trabalho para seu desenvolvimento. Até um ano de idade, as brincadeiras são bons exercício físico e psíquico. Eles servem para desenvolver músculos e o cérebro, além de ajudarem na coordenação e memória, capacidades sensoriais e inteligência.

 

Para um recém-nascido, o melhor brinquedo é seu próprio corpo. Ele tateia e começa a descobrir cada pedacinho dele, dando gritos e se divertindo com isso. Então, os gastos aqui podem ficar com as roupas e utensílios de higiene para o bebê. Os brinquedinhos mesmo ficarão para mais tarde. 

 

Quando a criança descobre que tem mãos e que pode pegar os objetos, é válido comprar para ela mordedores e bonecos com cores fortes e de contrastes. Sabe aqueles objetos nas cores verde-limão com roxo? São ótimos e despertam a curiosidade desses bebês. Também são indicados objetos em movimento, como o móbile pendurado no berço. Cubos de borracha, bolas e objetos de espuma, animais de plástico, ou seja, todo o que ajuda a coordenar olho e mão e também a segurar com os dedos são ótimos presentes. Mas lembre-se que a criança ainda é muito pequena, portanto, os brinquedos devem ser resistentes e grandes o suficiente para que não se coloque na boca, evitando acidentes.

 

Entre seis meses e um ano, quando o bebê começa a rolar no chão e engatear, e a entender que tem ao seu redor todo um mundo a explorar, é hora de colocar em prática o que já sabe fazer e também de começar a desenvolver o que ainda não sabe. A indicação aqui é por brinquedos com rodas ou bolas, porque estimulam a coordenação de seus movimentos nas tentativas de buscá-los de volta ou de lançá-los mais para frente. Também pode começar a nascer dentinho por aqui. Ofereça objetos de borracha para morder. 

 

Sabe aquela brincadeira do “Cadê a mamãe? Achou!!”. É uma brincadeira importante, porque se você se esconder e reaparecer, seu filho vai entender aos poucos um conceito fundamental: que sua mãe está sempre presente, mesmo se ele não a pode ver por alguns instantes.

 

Entre um ano e um ano e meio de idade, a criança certamente já sabe andar e vai tomar conta do pedaço. Os brinquedos educativos para esta ocasião são aqueles de reunir e organizar os objetos, como brincar com os cubos coloridos colocando-os em fila. Os sons também já as atraem, por isso você pode estimular com instrumentos, como pianinhos, tambores ou xilofones com teclas coloridas.

 

Aproximando-se dos dois anos, até os três, seu filhote já deve estar dono de si e vai adorar brinquedos com rodas. Presenteie-o com tricíclos e bicicletas. Agora ele já desenvolveu um certo raciocínio lógico e gosta dos brinquedos de causa-efeito, daqueles que têm um botão para apertar e abre-se uma porta, por exemplo. Ele vai entender que pode provocar as situações.

 

Já ouviu falar em amigo imaginário? Por volta dos 2 anos, seu filho pode vir com essa de inventar um amigo e conversar “sozinho”. Relaxa, que é normal nessa idade, segundo psicólogos. Isso pode representar a vontade de estar com outras crianças naquele momento. Nessa idade, começam também a se diferenciar as brincadeiras de meninos e meninas. Enquanto eles preferem bolas e carrinhos, as garotas vão querer ganhar bonecas e panelinhas. Mas ambos podem se divertir com os brinquedos de encaixe, como os quebra-cabeça, que são inclusive importantes para desenvolver a atenção e as habilidades manuais. 

 

Também servem como brinquedos educativos aqui os livros ilustrados. Você pode folhear junto com a criança e vai vê-la demonstrar sua habilidade de localizar os objetos e dar o nome correto para cada um deles. 

 

Agora que você já sabe qual o melhor brinquedo para estimular os bebês de acordo com cada idade, vá às compras e faça Papai Noel dar a seu filho exatamente o que ele precisa.

 

3 Comentários

  • Oi Sarah!<br /><br />Alguma indicação de mordedor para três meses e meio? <br /><br />As mãos não saem da boca, por isso eu queria um mordedor que fosse fácil pra idade dele, para ver se as mãos ganham um descanso 🙂

    • Oi, Anita. É normal ele colocar as mãos na boca aos três meses. E não é necessariamente dentinho não. É necessidade de sucção mesmo. Mas se quer um mordedor, é importante que tenha o selo do Inmetro, porque não pode ter peças que se soltem ou produtos tóxicos, ta?

    • Oi, Anita. É normal ele colocar as mãos na boca aos três meses. E não é necessariamente dentinho não. É necessidade de sucção mesmo. Mas se quer um mordedor, é importante que tenha o selo do Inmetro, porque não pode ter peças que se soltem ou produtos tóxicos, ta?

Faça um Comentário

    Topo