sexta-feira 29 de novembro de 2013

Ninguém me contou!

Categoria(s): , ,

Para as mamães que acabaram de levar seu filhote para casa, ou aquelas que ainda estão grávidas e não fazem ideia do que vem pela frente, saibam que há uma série de surpresas que acontecem no início. Coisas que geralmente não te contam e que podem te deixar aflita! Mas é tudo normal.

Por mais que os pais tenham feito todos os cursos para gestantes e saibam de cor e salteado como trocar a fralda, como dar banho ou as técnicas para amamentar, vocês pode se surpreender quando o pequeno sentir dificuldade para fazer cocô, chegando a ficar vermelho de tanto esforço. Ele faz movimentos como se estivesse com prisão de ventre. A mãe pensa logo “É cólica!”. Mas não é. Pelo menos de acordo com pediatras, dificilmente um bebê tem cólicas nos vinte primeiros dias de vida. A explicação para esse esforço todo, na verdade, é que, como o bebê faz poucos movimentos intestinais dentro do útero, os seus músculos abdominais não estão exercitados suficientemente. Além disso, tem o leite, que deixa poucos resíduos. 

Também é comum, depois de comer ou arrotar, o bebê deixar escapar um pouco de leite, por conta da imaturidade do sistema digestivo. Isso não é vômito. Quando vomita, o bebê coloca o leite para fora de maneira brusca e expulsa uma quantidade grande de leite. Se isso acontecer, é bom consultar o pediatra.

Outra coisa que acontece mas que certamente ninguém te diz é que podem aparecer pontos brancos no céu da boca dele. São manchinhas chamadas de pérolas de Etstain e aparecem por conta do excesso de fibrina. Não dói e não é necessário tratamento. Desaparece com o tempo. Mas, na dúvida, qualquer pontinho que apareça em seu filho, não deixe de mostrar ao pediatra.

Tem mais: os recém-nascidos podem ter as perninhas arqueadas, como se fossem deformadas. Os pés também podem entortar para dentro. Já que no útero ele ficava apertadinho e tinha que manter as pernas flectidas, os pés dobrados e as costas côncavas, o bebê pode apresentar essas leves e passageiras deformações. Com o passar dos meses, tudo de ajeita. Falando em pés, você pode perceber as unhas encravadas. Também é normal de acontecer e, outra coisa, os “pés chatos” são recorrentes, já que o arco da planta do pé só se forma entre os quatro e os seis anos.

Sobre o estrabismo, falei essa semana que acontece de os bebês parecerem vesgos. Isso porque ele ainda não consegue controlar os músculos dos olhos. Quase sempre isso é passageiro, mas não deixe consultar o pediatra para acompanhar.

Sim, enquanto ele é recém-nascido, vai chorar sem lágrimas. Não pense que é choro de manha, é que, nos primeiros dias, as glândulas lacrimais só produzem a quantidade de líquido suficiente para manter a humidade dos olhos. E se seu bebê nasceu com muito cabelo e você se questiona a quem esse menino puxou de tanto pelo nas costas – inclusive nas orelhas – saiba que isso também é comum. Depois os pelos caem.

Além dessas surpresas todas, ainda tem a questão da respiração irregular. Ele pode respirar fazendo pausas, porque seus pulmões ainda são pequenos e seu sistema neurológico ainda não está desenvolvido por completo.

E, para completar, você pode se deliciar com seu bebezinho sorrindo enquanto dorme. São os chamados “sorrisos do sono” e ocorrem por conta das contracções musculares involuntárias que acontecem quando o bebê dorme profundamente ou quando passa de uma para outra fase do  sono.

Muita coisa, né? É por isso que, geralmente, as mães passam os primeiros dias querendo levar o filho na emergência por qualquer coisa ou juram que ele está morrendo de dor. Mas, que nada. Dê tempo ao tempo e deixe seu filhote ir se adaptando ao mundo aqui fora. Nascer não é fácil para ninguém.

4 Comentários

  • Sarah,<br /><br />Lendo teus posts fiquei morrendo de vontade de usar meu blog para contar sobre as experiências da maternidade, mas confesso que ainda não me adaptei à nova rotina, falta disciplina para me organizar :-(<br /><br />Enquanto a disciplina não vem, vou acompanhando (e aprendendo com) as experiências alheias em blogs como o teu!<br /><br />Aliás, devo dizer que adorei o blog! Li

    • Que maravilha esse teu comentário, Anita! A intenção do blog é justamente essa, deixar as outras mães tranqüilas sobre o que acontece na real! Obrigada pelos elogios. Fique sempre à vontade para comentar e dar sua opinião. Beijão!

    • Sarah Eleutério

      Que bom, Anita! Faça isso sim, compartilhe suas experiências. São todas válidas para ajudar outras mães. 🙂

  • Luana

    Nossa,que aliviu ler essa matéria, minha bebê tem 40 dias .tinha todas essa dúvidas.
    Muito bom.

Faça um Comentário

    Topo